• Início
  • Pop
  • Filmes Homossexuais: 10 Indicações inspiradoras para você curtir

Com cada dia mais visibilidade, o mundo lgbt anda ganhando muitos produções cinematográficas diversificadas e de extrema qualidade. Muitos dos filmes são sobre a vivência trans, mas há uma quantidade enorme de filmes homossexuais ganhando cada vez mais destaque. 

Mesmo que a maioria contenha o mesmo clichê de sempre com dramas e descoberta da sexualidade, alguns conseguem nos surpreender com tramas engraçadas e cheias de amor. Por isso, hoje o Diário LGBT separou algumas indicações para vocês. 

Então bora pra lista

Aqui nós selecionamos 9 filmes homossexuais arrasadores e todos destaques nos gêneros nos quais foram produzidos para tirar você do tédio, filmes em suma pouco ou nada conhecidos que adorariam receber um pouco mais de carinho e devida atenção.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

Lançado em 2014, essa pequena jóia dos filmes homossexuais brasileiros vêm a contar a história de Leonardo. Um adolescente cego que tenta arduamente lidar com a mãe superprotetora enquanto procura por sua independência. 

filmes homossexuais hoje eu quero voltar sozinho
(reprodução: ACASP)

Ao mesmo que Leonardo batalha incessantemente por uma independência maior de sua mãe e sua vida, chega ao colégio Gabriel, um aluno. Que mexe com Gabriel e faz com que ele tenha que lidar mais com sua sexualidade. 

Mesmo a trama sendo sobre a descoberta da sexualidade, o filme é leve e conta com um romance incrível e divertido. Surpreende por sua simplicidade e riqueza de detalhes. Diálogos encantadores e uma evolução fantástica tanto dos personagens quanto do romance em si. 

De longe um dos filmes homossexuais, ou com essa temática mais fofo e leve que temos no nosso repertório brasileiro. Dá um toque de descontração e mostra os problemas de amor e independência que a maioria de nós passa durante a adolescência. 

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Moonlight: Sobre a Luz do Luar

“Todo crioulo é uma estrela” são as primeiras palavras do filme Moonlight, lançado em 2016, uma adição necessária a nossa lista de filmes homossexuais. A história conta sobre a vida de Chiron, apelidado de Little. O filme faz uma narrativa sobre a vida Little e é dividido em três partes. Sua infância, sua adolescência e a sua aceitação durante esse período. 

filmes homossexuais sob a luz do luar
(reprodução: Jornal Monotrilho)

O filme é um típico estudo de personagem, contando sobre uma criança negra moradora de comunidades de Miami. Que sofre com o bullying, o preconceito e as diversidades na qual se encontra. 

Passando para a adolescência, onde vai atrás de descobrir sua verdadeira identidade. Em mundo onde se vê cercado por drogas e criminalidade trava um caminho atrás da sua própria verdade e identidade. Em uma batalha interna do que é o certo e o errado enquanto se descobre como pessoa. 

Dono de uma história cativante e comovente, este dentre dos muitos filmes homossexuais que aqui serão citados, entrega roteiro bem escrito, com direções fotográficas surpreendentes e maravilhosas. 

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Com Amor, Simon

Mais uma super indicação dos nossos filmes homossexuais, “Com amor, Simon” contra a história de Simon Spier, um garoto de 17 anos que leva uma vida comum aos olhos das pessoas que o cercam, mas que sofre constantemente por esconder o segredo da sua sexualidade. 

filmes homossexuais com amor simon
(reprodução: 365 Cores do Universo)

Mesmo que os filmes homossexuais venham deixando de ser tabu, ainda temos muitos passos a dar até que essas produções sejam normalizadas, e Com amor, Simon é um desses pequenos passos. Lidando com a descoberta da própria sexualidade de forma singela e delicada. 

É um filme único, onde muitas vezes você acaba se identificando com os personagens. Com direito a barriga doendo de tantas risadas, não é um drama centrado na descoberta da sexualidade mesmo que esta seja parte importante da trama.

E o mais surpreendente é que esta obra também entra pra lista da maiorias dos filmes homossexuais inspirados em livros, e é um livro incrível. O mistério que ronda Simon sobre quem é Blue nos faz corroer por dentro junto com o personagem.

Enfim, este filme é um dos queridinhos da autora que vos fala, então sou de procedência duvidosa para comentar, vocês terão que assistir para tirarem suas próprias conclusões, mas se quiserem assistir o trailer para ter um gostinho do que lhes espera, só apertar aqui e conferir.

Filadélfia

Um percursor dos filmes homossexuais, Filadélfia foi lançado em 1993 e já pode ser considerado um clássico, além de ser um dos primeiros filmes homossexuais a entrar na cena. Contando também com o protagonismo negro. 

filmes homossexuais filadelfia
(reprodução: Blog da Professora Teodolina Batista)

Filadélfia conta muito sobre o preconceito e o racismo existentes nos anos 90. A história começa quando Andrew é demitido da empresa após descobrirem que o mesmo possui HIV. Além de contar com a ajuda de um advogado que terá que rever muitos de seus conceitos após assumir esse caso. 

O advogado é negro e homofobico. Enquanto Andrew é julgado por sua sexualidade, Joe é julgado por sua cor de pele. Muitos conceitos são revistos enquanto Joe ajuda Andrew a recorrer sobre seus direitos trabalhistas. 

Em uma lista com diversos filmes homossexuais não poderíamos deixar de fora um clássico, não é mesmo? Se é clássico, é por ter sido bom em algum momento naquela época. Então vale a pena ser visto para ver como sofremos muito mais a alguns anos atrás. 

Assista ao trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Milk, A Voz da Igualdade

Lançado em 2009, esse filme biográfico conta com a história de Harvey Milk, o primeiro homem assumidamente homossexual a ocupar um importante cargo politico nos Estados Unidos na década de 70. Uma história emocionante sobre força e luta dentre nossos filmes homossexuais indicados. 

filmes homossexuais milk a voz da igualdade
(reprodução: cinem(ação))

Mostrando que luta e representatividade também são políticas e não apenas pessoais e cinematográficas, mais uma obra da nossa lista de filmes homossexuais, agora viemos contar a história de Milk. Um ativista que se tornou um importante símbolo na nossa luta pelos direitos LGBTQIA+.

A história se inicia contando que Harvey era um nova-iorquino que decide se mudar para morar com o namorado na esperança de mudar de vida. Eles se mudam para São Francisco onde abriram uma pequena loja de revelações fotográficas . 

Onde a luta ganha força e se inicia com muito mais garra, quando ele decide ir atrás de seus direitos, disposto a enfrentar a violência e todo o preconceito da época. Quer ter voz e dar voz a outras pessoas assumidamente LGBTQIA+, em busca de oportunidades melhores, livre de discriminações sexuais. 

Com o apoio de amigos e voluntários, alguns desses LGBQIA+ e outros apenas simpatizantes, Milk entra em uma intensa luta política onde consegue ser eleito para o Quadro de Supervisor da cidade de São Francisco, isso no ano de 1977. 

Um filme biográfico emocionante e inspirador, como muitos filmes homossexuais são capazes de ser, mostrando nossa dor e nossa luta constante através de batalhas políticas e protestos, mostrando nossas pequenas vitórias as quais precisamos sempre nos orgulhar. 

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Alex Strangelove

E aqui eu trago o clichê triângulo amoroso em forma de comédia romântica sob o título de Alex Strangelove pois o que mais sentimos falta nos filmes homossexuais é o clichezinho água com açúcar existente aos montes no mundo hetero, certo?

filmes homossexuais alex strangelove
(reprodução: netflix fandom)

Esse filme conta a história de Alex, um colegial comum com uma namorada a qual pretende perder a virgindade e muitos amigos que gosta muito, mas que começa a enxergar coisas diferentes quando um aluno novo chega a sua escola. 

Alex Truelove não tem nada demais além de seu nome um pouco fora do comum, e uma melhor incrível com a qual resolve engatar um namoro de dar inveja. Os dois se completam, o casal perfeito e prestes a entrar na faculdade eles pretendem elevar o nível do relacionamento, o problema é que Alex é virgem. 

E os conflitos surgem quando Elliot, o aluno novo, entra no meio dessa situação aparentemente normal, mas completamente turbulenta aos olhos que não veem o que acontece. 

A química e a ligação deles é ótima, e vai se intensificando a ponto de se questionarem até que ponto vai apenas a amizade e eles não demoram muito não para descobrirem seus sentimentos e atração um pelo outro. Mas Alex ainda está namorando, e isso confunde um tanto a sua cabeça.

E enquanto lida com o namoro e toda a pressão e problemas que o envolvem, Alex também tem que lidar com as implicações de seus amigos. Mesmo que não sejam homofóbicos, ainda implicam por fugir do certo “padrão” heteronormativo pré estabelecido para relacionamentos.

Enquanto isso seus sentimentos por Elliot vão se intensificando e aprofundando, Alex consegue enxergar tudo com mais clareza e sabe que tem que tomar alguma decisão em relação a Claire, mesmo não querendo magoá-la e ainda lidar com toda a pressão da sociedade. 

Uma comédia romantica e bem pedida que transcorre entre o protagonista ser realmente homossexual ou apenas bissexual, uma representatividade pouco encontrada entre os filmes homossexuais produzidos.

Assista ao trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Uncle Frank

Essa comédia romântica que trazemos a lista de filmes homossexuais conta a história de Frank durante uma viagem a qual precisa voltar para casa para um enterro na companhia de sua sobrinha e seu namorado. 

filmes homossexuais uncle frank
(reprodução adorocinema)

Sua sobrinha ainda jovem e imatura, ouve com atenção a história do tio. Porém desde o começo conseguimos perceber pequenos detalhes e nuances do motivo para contar a ela tudo que conta se torna tão necessário. 

Frank é um professor universitário renegado pela família por sua sexualidade e Beth, sua sobrinha, uma garota do interior ainda muito jovem e descobrindo onde e qual é seu lugar no mundo. 

A pequena Beth é sua ligação com a família do interior, sua ligação com suas raízes e constante lembrança de suas origens. Ao passo que Frank é a ligação de Beth com o mundo, com a liberdade. Com seus conselhos que impulsionam sua vida de forma formidável para além de uma bolha cheia de preconceitos e tabus. 

No filme a dinâmica familiar é facilmente perceptível e a forma como Beth se sente desconfortável dentro dessa unidade. Beth é universitária em Nova Iorque, a mesma faculdade onde seu tio dá aulas.

Lá Beth é apresentada a um novo mundo, Frank conta a garota sobre sua sexualidade, explica o motivo de ser renegado na família a tantos anos e apresenta a garota Walid, seu então parceiro amoroso e com curiosidade e afeto, Beth acolhe ao tio e ao parceiro.

Seria ótimo e lindo se o filme se tratasse apenas disso, não é mesmo? Mas a vida não é só glória e nós homossexuais não temos paz nem nos filmes. Mas durante a conversa na qual se abre e conta sua verdade a Beth, o telefone toca avisando sobre a morte de seu pai. 

Seria mágico contar apenas o lado feliz, casado e profissionalmente bem sucedido de Frank se a verdade fosse assim. Mas o filme explora os traumas e feridas deixados pelo pai e todo o preconceito e julgamento feitos pelo mesmo. 

Um maravilhoso e delicado filme sobre preconceitos, completamente necessário. Conta com sutileza as marcas que a negação de um pai sobre nossa sexualidade pode nos causar psicologicamente mesmo quando parecemos ter superado tudo. Uma produção necessária aos filmes homossexuais atuais.

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

A Deusa da Fortuna

E por que não um drama familiar não ligado a sexualidade mas a outros problemas das relações humanas como casamento e outros afins? Foi pensando justamente nisso que trouxe aqui um pequeno drama familiar a lista de filmes homossexuais. 

filmes homossexuais a deusa da fortuna
(reprodução Clube do Colecionador)

Este filme é praticamente uma redefinição sobre a fortuna e sorte que cada um possui e conquista após sequenciais episódios de mágoas e tristezas. Ele discorre muito bem e com atenção necessária entre passado e presente, entre os valores familiares conservadores que são considerados tradicionais e a liberdade que são valores livres.

O filme começa contando e apresentando de forma singular e feliz a história de um casal, Alessandro e Arturo, que vivem juntos há pouco mais de 15 anos. Um casal que não se sustenta por imagem e não faz questão de esconder ninguém o momento atual de crise em sua relação. 

Alessandro é um pouco mais jovem que Arturo, passa a imagem de um personagem tranquilo e completamente confortável que tem em mente a intenção de oferecer ao seu marido de tantos anos uma vida pacata, confortável e bem vivida. Arturo, um tradutor com a carreira estagnada e aspirante a escritor, se encontra frustrado. 

Nesse discorrer vemos que ambos tem uma história longa, que valorizam. E uma química psicológica difícil de quebrar do dia para a noite, então continuam insistindo para que o relacionamento volte a dar certo e funcionar de alguma forma. 

No meio dessa situação toda, o componente surpresa. Uma amiga de longa data do casal aparece em cena com duas crianças, seus filhos. E infelizmente Annamaria não veio a cidade a passeio, ela veio a cidade por motivos de saúde. E com toda a confiança que possui, pretende deixar os filhos com os amigos. 

Submetida a uma série de exames, testes e procedimentos qualificados como de risco, ela é internada. E sem imaginar os imprevistos que acabam discorrendo por tal decisão, pois sem sequer imaginar, aquela ação traz um impacto gritante sobre as vidas de indivíduos que precisam urgentemente se reencontrar. 

Nada de dramas sobre sexualidade que tendem a discorrer sobre os filmes homossexuais, fugindo do clichê barato e das comédias românticas, esse filme traz um olhar sobre almas que necessitam de reparação e cuidados. 

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

O Verão de Adam

O filme, que tem sua ambientação passada no ano de 2006, não fez isso como algo acidental e sim como uma ideia proposital, pois foi em 2006 que o movimento LGBTQIA+ teve um considerável avanço em seus direitos, acolhimento e estudo de pautas. Mais uma tacada bem feita um dos alguns filmes homossexuais que escolhemos colocar aqui. 

filmes homossexuais o verão de adam
(reprodução: vertentes do cinema)

O filme narra a história de Adam, um adolescente de Piedmont. Uma cidadezinha que possui pouco mais de dez mil habitantes localizada no estado da Califórnia. Cansado das costumeiras tradições americanas de passar os verões viajando, neste Adam opta por ficar em casa e sair de sua zona de conforto. 

Porém, com apenas 16 anos e recém passado o segundo ano do Ensino Médio, os pais acham de pouca responsabilidade deixar com que fique em uma casa sem assistência e supervisão, então decidem autorizá-lo passar as férias com sua irmã Casey, em Nova Iorque.

Uma jovem universitária lésbica que omite dos pais sua sexualidade. Adam acaba por tornar-se confidente dela nesse curto período.  Esse filme tem como diferencial aos outros filmes homossexuais o apoio e incentivo a descoberta de sua sexualidade desde o inicio.

Com a descoberta de sua sexualidade sendo explorada de forma positiva e gradativa, com uma carga não tão grande de drama através das experiências que sua irmã o influencia a ter, e em muitas vezes o apresenta. Adam começa a explorar sua sexualidade de maneira saudável e com uma assistência com quem pode contar seus segredos, experiências e tirar algumas dúvidas. 

É um filme teen complexo, mas muito bem trabalhado e divertido. Que acontece de maneira leve e se desenrola com naturalidade, mostrando uma descoberta de sexualidade por um ângulo diferente que não reprime o protagonista mas o motiva a seguir indo atrás de respostas constantemente. Algo muito raro nos filmes homossexuais atuais.

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Narciso e Goldmund

Começando do inicio, mais um a nossa lista de filmes homossexuais, a premissa do filme é contar a história de Goldmund, um jovem que é enviado a um mosteiro por seu pai para que possa estudar, e neste mosteiro ele acaba por conhecer um jovem monge. 

filmes homossexuais
(Reprodução: Youtube)

O jovem monge que Goldmund vem a conhecer chama-se Narciso. Este submeteu-se a vida religiosa a muitos anos antes tendo abdicado de uma vida normal por uma vida cristã, dedicada a estudos religiosos e adoração. 

Entretanto, o encontro entre esses dois acaba abalando todas as suas estruturas e crenças e os fazendo reavaliar o que realmente querem para si e se estão seguindo pelo caminho ao qual decidiram. 

Este filme é um drama alemão dirigido por Stefan Ruzowitzky e nada menos que é uma adaptação a uma das famosas obras do aclamado autor Hermann Hesse, autor de muitos livros clássicos renomados. 

O filme conta a história de Narciso e Goldmund, os trabalhando como arquétipos de Apolo e Dionísio, com grandes diferenças e personalidades muito opostas acabam se atraindo e criando laços fortes. 

Essa encantadora história vem por se passar na Idade Média, na Europa, como a grande maioria. E vem a revelar a nos contar sobre a amizade duradoura de dois homens com vocações completamente opostas. 

Narciso é criado no convento desde os primórdios de sua infância, tendo crescido ali e conhecido unicamente aquela visão de vida. Já Goldmund é entregue ao convento pelo próprio pai, que o manda ali para que possa deserta-lo. 

E assim o jovem recém chegado entra ali pra desviar Narciso do caminho já lhe entregando uma nova visão de mundo e trazendo uma luz a experiências nunca vividas ou imaginadas por Narciso. 

Apesar de ter uma vida sempre tão restrita e limites sempre tão impostas, Narciso se encontra disposto a quebrá-los para vivenciar algumas das maravilhosas experiências e histórias que Goldmund o relata. 

Então juntos e com toda coragem incentivada pelo jovem do mundo, Goldmund, ambos resolvem arriscar mais do que podem e sair dos limites do convento sorrateiramente para que possam produzir suas próprias histórias na companhia um do outro. 

Possuindo uma narrativa não-linear do modo ao qual conta sua história, este filme intercala passado e presente. Contando sobre o reencontro dos amigos 15 anos após sua separação ao mesmo tempo que passa por suas narrativas do passado. 

Utilizando de muitos flashbacks para contar suas histórias, ele passa muito pela vida de Goldmund contando sua história após o mosteiro. Mostrando todas as aventuras e desventuras que ele veio a enfrentar após a separação.

Contando como e que conquistou diversas mulheres, mostrando muitas das aventuras e perigos aos quais se meteu na busca por uma importante pessoa de seu passado e mesmo assim nunca vindo a encontrá-la em seu caminho. 

Já a história de Narciso não desviou muito do caminho ao qual vinha seguindo, e o reencontro de ambos se dá ao Narciso, como abade do mosteiro, contratar Goldmund para uma construção de um novo altar. 

A equipe do diários resolveu colocar este filme como um dos muitos indicados nos nossos filmes homossexuais pois conta sobre uma história além do romance, conta sobre uma amizade e como suas vidas seguiram após esse desencontro. 

Mostra as nuances dos personagens, suas nuances e seus instintos. Mas não foca na sexualidade deles, ela simplesmente passa como uma situação diante a todas vividas naquelas experiências que ambos estão experienciando. 

Por isso achamos tão bacana que ele estivesse entre os indicados de filmes homossexuais, além de se passar na Idade Média. Algo pouco visto ou previsível dentre filmes homossexuais 

Veja o trailer aqui e dê uma espiadinha sobre o que te espera.

Curtiu o conteúdo?

E assim chega ao fim nossa pequena lista de indicações de filmes homossexuais, ou filmes gays, especificamente. Não se preocupem, em breve teremos um post unicamente com filmes homossexuais lésbicos pra indicar aqui. 

Mas e ai, curtiram nossas sugestões de filmes homossexuais? Qual foi a sua preferida, conta pra gente. Faltou algum filme que você ama na nossa lista de filmes homossexuais mas acharia ser essencial? Comenta qual é para adicionarmos a próxima lista de filmes homossexuais. 

Leita também: Indicação: Lista de 5 filmes trans para você assistir se gostou de nosso conteúdo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diário LGBT - O Diário Oficial da
comunidade LGBT do Brasil.

© Diário LGBT. Todos os direitos reservados. Uma empresa do Grupo Mediaz.