• Início
  • Pop
  • 3 Filmes de romance lésbico para você assistir agarradinha com sua mô

É de conhecimento geral que filmes de romance lésbico até pouco tempo atrás eram bem escassos no mercado de representação. O apagamento e desatenção que recebíamos nas grandes produções foi notado e após muitas cobranças parece que finalmente estamos mudando essa pequena realidade. 

Vamos aos filmes então

Foi pensando nisso, em toda essa representação negligenciada, que trouxemos uma lista inédita e incrível de produções de romance lésbico não fetichizadas e nem sexualizadas para seu entretenimento. 

Para que você possa assistir acompanhado da sua mô, sozinha ou até com seus amigos. São filmes de romance lésbico extremamente necessários e com muita delicadeza de representatividade. 

Uma distração necessária e vários gêneros diferentes para que possamos agradar aos diversos gostos de nossos leitores. Pensando em cada um de vocês que produzimos essa lista da melhor maneira possível e com as melhores produções de romance lésbicos que tínhamos conhecimento. 

Ek Ladki Ko Dekha Toh Aisa Laga

O primeiro filme da nossa lista foi colocado aqui não por acaso como o primeiro, mas com um significado minimamente simbólico. Por muito tempo ser lgbt foi crime na Índia, e quando a sexualidade foi descriminalizada foi lançado o primeiro filme bollywoodiano lgbt.

romance lesbico
(Reprodução: Feminism in India)

Sendo ele com um romance lésbico para ser ainda mais marcante e simbólico. Para quem não entende muito sobre o cinema bollywoodiano, esta é uma indústria que produz em torno de 2000 obras cinematográficas por ano (dados de 2018). 

Geralmente com muitas comédias ou musicais nos principais gêneros de sua produção. Mas, pela primeira vez, temos um romance lésbico com toda sua representatividade nessa indústria. Simbólica e revolucionária, essa obra foi muito aclamada  por seus telespectadores. 

A história segue o grande padrão dos filmes de bollywood, a primeira parte apresentando a problemática do filme e a segunda parte resolvendo ela. A receita pronta de muitos filmes lá produzidos. Um pai que tenta casar sua filha com um solteirão rico, bonito e de renome na sua cidade. 

E a filha que resiste ao casamento com toda intensidade que consegue pois seu coração pertence a outra pessoa. Em tradução livre, o nome do filme significa “Como eu me senti quando vi aquela garota”. O filme ainda não lançado no Brasil é uma estreia completamente inédita no cinema indiano.

Um mainstream com grandes estrelas dedicado a contar a história de um romance lésbico e sua aceitação. Como uma grande estreia na Índia, o romance lésbico teve uma campanha de marketing por todo país totalmente trabalhada e delicada para que não se revelasse o conteúdo de seu roteiro antes do lançamento. 

Em partes para que se fosse evitado boicote e depreciação das salas de cinema, pois tentativas de filmes deste gênero lançados em 1996 sofreram. Pra quem não sabe muito o que rola lá na índia, em setembro de 2017, após muitos anos de luta, a Índia passou a descriminalizar a homossexualidade. 

Ou seja, o amor é livre mesmo que ainda mal visto em comemoração a esta conquista de seus direitos foi lançado esse épico romance lésbico trabalhado com toda a atenção necessária para que fosse entregue ocm excelência ao nicho destinado.

Achou interessante? Então veja aqui o trailer deste incrivel romance lésbico. 

Retrato de uma jovem em chamas

Esta obra é produção da aclamada diretora e cineasta francesa Céline Sciamma, e assim como em todos os seus trabalhos, Céline gosta trazer como um assunto comum e natural a fluidez de gênero e a busca e aceitação sexual em seus protagonistas, filmes geralmente estrelado por mulheres. 

romance lésbico
(Reprodução: AdoroCinema)

E claramente, este romance lésbico produzido por ela, lançado em 2019 não seria diferente da característica assinatura da diretora em todas as suas produções. Aqui ela trabalha da melhor maneira já vista, com dedicação e carinho aos detalhes ao abordar o tema.

Neste romance lésbico que se passa na França em pleno século 18 nós conseguimos acompanhar a história de Marienne interpretada pela aclamada Noémie Merlant. Marienne é uma jovem pintora da época que ocasionalmente foi contratada para que pintasse o retrato de Héloise.

O principal objetivo desta pintura é que a mãe de Héloise leve o quadro pintado ao futuro marido do casamento arranjado de Héloise, na Itália. E Héloise, obviamente, é contrária a este casamento arranjado e então se nega a posar qualquer que seja o artista como forma de protesto. 

Dessa maneira, a jovem pintora precisa achar, de alguma forma, a solução para que consiga realizar a obra para a qual foi contratada para pintar. A solução encontrada, e que parece dar certo é que a jovem Marienne se passe por dama de companhia de Héloise durante o dia.

E então durante a noite, consiga pintar o retrato da bela Héloise a partir de suas lembranças durante o dia vivido. No entanto, por passarem tantos dias e horas juntas, as jovens acabam se aproximando, e a cada um de seus passeios que fazem novos passam a estreitar laços.

Conforme laços se estreitam entre elas acabam se revelando sentimentos e um envolvimento emocional intenso que vem a resultar num romance lésbico entre a modelo da obra artística e a pintora. Entretanto, ao concluir o retrato toda a verdade precisa vir a tona. 

E a artista se vê na obrigação de revelar tudo a jovem musa de sua nova obra e isso acaba colocando os laços criados a prova, junto com os seus sentimentos e relação. Durante todo o romance lésbico, tanto os espectadores quanto as personagens se veem levados pela arte. 

Sendo levadas pela arte em um relacionamento construído de maneira delicada e fluida, através do olhar da artista conseguimos perceber os detalhes que a fazem se apaixonar por Heloise. E através do olhar da modelo conseguimos entender a comunicação das duas.

Como a comunicação, como os sentimentos se desenvolvem de forma falada enquanto Marienne nos desenha a evolução dos seus sentimentos na forma mais crua da palavra. As minúcias do seu amor e seus sentimentos. 

Achou interessante? Então veja aqui o trailer deste incrivel romance lésbico. 

O Perfume da Memória

Aclamação nacional é sempre bom, certo? Então vamos aqui ao primeiro filme de romance lésbico nacional e independente da nossa lista. Esta linda obra de romance lésbico é inspirada na musica de mesmo nome do nosso grande Oswaldo Montenegro. 

romance lesbico

Um filme trabalhado com delicadeza e sutileza. Com apenas duas personagens em cena na maior parte do filme, conseguimos ter uma história completamente unica com direito a sexualidade, amizade e traição.

As criticas abordadas pelo filme que dão origem ao inicio do filme e o desenrolar dele. Contextualizando toda a história de forma singular. O filme conta a história de Ana e Laura, duas jovens mulheres peculiares com afinidades marcantes mas ao mesmo tempo com divergências irreconciliáveis. 

Nesse romance lésbico completamente impecavel, nosso grande Oswaldo resolve levar as telas sua musica em maneira visual, como filme. E um filme completamente necessário, que toca em assuntos discutiveis o tempo todo na sociedade. 

Como a sexualidade, traições e sexo. É quase que completamente ambiente em apenas um unico local. E tem uma narrativa completamente fácil de ser imerso, e que detalha com excelencia a tudo que acontece. O que é um bonus a quem assisite filmes e pula a narrativa. 

É ua combinação tão unica do afeto e da harmonia que a Ana e a Luisa possuem entre si, traz a história para nós de forma delicada e suti. Nos fazendo pensar e em querer um relacionamento como o delas grande parte do tempo. 

Mas ao mesmo tempo nos questionando o motivo de uma delas ter estado tão submersas numa relação e como conseguem aguentar tantas coisas das pessoas que amam. Laura é a responsavel por nos apresentar o drama do termino delas. 

Onde desenvolve a sua volta o inicio de uma depressão, ao ponto em que Ana é completamente responsavel por nos mostrar a suavidade, alegria e leveza que uma mulher solteira é capaz de carregar. Completando a dramatica da Laura. 

No decorrer do filmes ambas vão se conhecendo uma a outra de maneira cada vez mais profunda e intensa, e criando laços que as aproximam cada minuto mais. Mostrando seus desejos, diferenças e interesses. Elas tem uma quimica perfeita em tela.

E nessa quimica elas conseguem estabelecer uma amizade e uma sororidade tão grande uma pela outra. Muitas coisas acontecem durante a narrativa, onde afeto se perde e afeto se encontra, nos levando a nos apaixonarmos ainda mais pelas protagonistas. 

Achou interessante? Então veja aqui o trailer deste incrivel romance lésbico. 

Gostou da nossa lista de filmes selecionadas especialmente aos nossos leitores? Aproveita e confere algumas outras que temos disponíveis no site

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diário LGBT - O Diário Oficial da
comunidade LGBT do Brasil.

© Diário LGBT. Todos os direitos reservados. Uma empresa do Grupo Mediaz.