Com as minorias cada vez mais oprimidas, mas constantemente buscando espaço nas grandes mídias separamos uma lista de filmes trans para os nossos leitores ja que principalmente pessoas trans que vem sendo cada vez mais atacadas em ambientes antes neutros.

Um fato é, pessoas trans nunca estiveram realmente seguras em nenhum ambiente que não fosse oculto ou escondido. Como se fosse praticamente um crime se assumirem como são e querem sair das peles que habitam por não sentirem que as pertencem.

Cada dia que passa essas pessoas vem sendo cada vez mais marginalizadas e tratadas como escória da sociedade em algum ponto, cada dia mais desumanizadas. Ganham forças em suas bolhas virtuais, mas não têm forças o suficiente para que tais ataques parem.

E procuram refúgio na grande mídia e representatividade também para que passem a normalizar uma pessoa trans como simplesmente uma pessoa com sentimentos e dores como outrem, por vezes sofrimentos e vivências muito piores.

Por pensar em como a representatividade é importante no mundo atual, nós do Diário LGBT selecionamos uma incrível lista de filmes trans totalmente diversificada e para todos os gostos. Espero que gostem e apreciem essa lista de filmes trans feita com muito carinho e boas indicações.

Girl

Como a maioria dos melhores filmes com conteúdos importantes e alternativos, principalmente filmes trans e com questões sexuais, sempre se encontram na Europa de forma independente, esse primeiro e alguns dos seguintes não serão fugazes a essa regra.

filmes trans
(reprodução: Cinerama)

Começando a nossa lista de filmes trans, trazemos um grande nome do cinema Belga. Girl. Esse brilhante filme teve sua estreia no Festival do Cannes em 2018 e contou com a atuação de Victor Polster como a tímida Lara.

Esse filme é um original Netflix e se encontra lá, disponível para quem quiser conferir. Ele conta a lenta e progressiva história da vida de Lara, baseado em fatos reais. Uma garota tímida e educada, que sempre quando questionada sobre seu bem estar confirma estar bem mesmo quando é visível que não está.

Mesmo estando dentro do clichê de problemas de todos os filmes do gênero, esse também surpreende pois seu drama principal não gira em torno unicamente do corpo de Lara já que durante o filme ela é lida como uma garota a todo tempo, o drama se passa em torno de seus sentimentos. 

Lara se apaixona durante o filme, tem seus desejos sexuais explorados. O corpo e sua progressão e transição tem um papel central mas não são unicamente o foco total. O que torna o filme muito mais atrativo e interessante. 

Veja o trailer aqui

A Garota Dinamarquesa

Em mais um da nossa lista de filmes trans, nesse o ator Eddie Redmayne interpreta uma mulher trans, alguém que não consegue se enxergar no próprio corpo. O filme se trata de um pintor dinarmques que atende pelo nome de Einar Wegner, de médio sucesso e casado. 

filmes trans

No filme ele é casado com a também pintora Gerda Wegner. O filme é baseado em um caso real. Einar Wegner foi a primeira pessoa no mundo a passar pela cirurgia de mudança de gênero, e vindo a se tornar Lili Elbe. Isso nos anos 20 (1920).

Como todo bom filme, esse também é cheio de alguns clichês, como o passeio no parque com o cãozinho ou o choro na chuva. Mas tudo para dar o toque essencial e ilustrar melhor os dramas e a progressão do filme. 

É completamente melodramático, mas conta a história de forma delicada e arrebatadora. Passa por detalhes que apenas pessoas trans conseguem entender em muitos pontos e nos mostra as angústias e dores que pessoas trans passam diariamente. 

Veja o trailer aqui

Meu Nome é Ray

O título do filme é uma tradução esplendidamente feliz para o título original do filme, que é co-escrito e dirigido por ninguém menos que Gaby Dellal. Essa obra não trata-se de descoberta e aceitação de seu gênero e corpo.

filmes trans meu nome é ray
(reprodução: Pinterest)

Ele representa completamente bem a essência e a força de Ray, sobre quem ele é e sua essência. Alguém que, aos 16 anos, toma a decisão de começar o tratamento de transição hormonal para o gênero no qual se enxerga. Como de se esperar do filmes trans, mas isso é feito de maneira natural e gradual.

Sobretudo, esse não é o foco do filme e sobre o que Ray terá que enfrentar. O foco principal e temática gira completamente em torno da família de Ray, e sobre como eles irão lidar com todo esse processo e como Ray se sente sobre eles. 

Entretanto, mesmo com os termos de criação de Ray. Sendo criada por uma mãe solteira que tem um relacionamento com outra mulher e vindo desta família mente aberta. Todos se encontram tendo suas próprias dificuldades acerca disso. 

É um filme que passa uma mensagem muito forte sobre a auto afirmação e sobre a força recém descoberta não de apenas uma personagem mas de todas, força qual elas sequer tinham ideia de possuírem. É um fio de esperança, é uma pequena luz no meio de lutas cansativas e difíceis. 

Veja o trailer aqui

Tudo Sobre Minha Mãe

A história se inicia quando, após o acidente do filho, Manuela decide ir pessoalmente até o pai de seu filho para contar a notícia de sua morte e acaba encontrando, no meio do caminho, uma travesti, uma freira e a própria Huma Rojo. 

filmes trans

Polêmico, sensível e comovente. São as melhores palavras para descrever esse filme de forma cirúrgica, que utiliza das mulheres e suas narrativas para mostrar como as mulheres podem ser extremamente fortes e lutadoras. 

Mesmo que a protagonista venha a ser a mãe, conseguimos ver narrações ricas e detalhadas por todas as óticas, conseguimos ver as lutas e entender os sofrimentos e trajetórias. 

Ele não se destaca como os outros filmes trans pois nesse a personagem ainda não transicionou, mas como todos os outros filmes trans ele consegue chegar nesse assunto e contar sobre sua vontade e sua vida.

Contudo, o filme não possui nenhuma conclusão moral além de mostrar vivencias dessas mulheres, cis ou não, e contar suas histórias e dores de maneira que nos façam enxergar sua força e nos incentiva a procurar nossa própria. 

A personagem travesti recebe um destaque gratificante e conta sobre sua óptica, como em outros filmes trans, a sua dor. Suas vontades e desejos. Sua negação com seu corpo e vontade de transicionar. Conta de forma sutil.

Veja o trailer aqui

Alice Junior

Esse é um dos filmes trans da nossa lista. Moderno, real e brasileiro. É como podemos resumir em poucas palavras esse filme que vem tratar da vida de Alice e contar de forma tangível os problemas de adaptação e desejos de uma youtuber trans que acaba de mudar drasticamente. 

filmes trans
(reprodução: YouTube)

A mudança não ocorre com o transicionamento de Alice, que é uma jovem youtuber. E sim com a mudança da empresa de seu pai, de um lugar ao qual já estava habituada para um local com pensamentos mais fechados e retrógrados. 

Na escola nova Alice precisa se adaptar enquanto idealiza sobre seu primeiro beijo, ao mesmo tempo em que tem que lutar pelo direito e liberdade de apenas poder ser quem é. De poder se expressar de forma livre na vida real tanto quanto se expressa na internet. 

Considerado como um dos filmes trans extremamente necessário, a trama não gira em torno de apontar e julgar aqueles que são menos esclarecidos com a pauta trans, o foco não é a dor e a angústia de uma garota trans, mas sim as dores e angústias da adolescência pelo olhar trans. 

O direito de existir, de ser quem é, de descobrir quem se é e como se encaixar. Os desejos, as dores, as indecisõe e duvidas que acercam sobre nossa cabeça durante a adolescencia sendo contados pelo olhar ao qual não estamos acostumados.

Nos fazendo rever se tantos de nossos dramas são realmente necessários ou não, sendo didático leve e de fácil entretenimento, diferente de muitos filmes trans que são extremamente carregados de dramas e apontações julgadoras.

Uma ferramenta que nos ajuda entender melhor a óptica trans e aos adolescentes que nos cercam, os filmes trans vem se mostrando de grande ajuda nessa batalha, principalmente quando os filmes trans são leves e tratam o assunto com naturalidade como esse.

Veja o trailer aqui

Essas são as indicações do Diario LGBT de hoje. E aí, conhecia ou já assistiu algum desses filmes? Faltou alguma na lista que você acha mais que essencial? Comenta pra gente saber e assim montar uma segunda lista. E nos conte o que achou das indicações que fizemos hoje. 

Comments (2)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diário LGBT - O Diário Oficial da
comunidade LGBT do Brasil.

© Diário LGBT. Todos os direitos reservados. Uma empresa do Grupo Mediaz.